Arquivo de março \28\UTC 2013

Hospital do Câncer de Barretos – Triplica atendimento infantil

Um dos maiores centros de pesquisa, prevenção e tratamento de câncer do mundo, está colocando pra funcionar  mais uma parte do pavilhão infantil que vai triplicar o atendimento de crianças (Luiz de Souza, Porto Alegre – RS)
Atendendo 100% SUS, o conceituado hospital atende mais de 200 novos pacientes infantis por ano. Foram investidos nesta fase quase de R$ 40 milhões, originados de pessoas jurídicas via mecanismos renúncia fiscal e também de doações de pessoas físicas. A nova área terá duas salas de cirurgia, 27 leitos de internação e outros seis de UTI. Um novo sistema de neuro navegação acoplado ao equipamento de ressonância magnética faz parte do novo bloco cirúrgico.

A equipe de cirurgiões, coordenada pelo Dr. Luiz Fernando Lopes, poderá agora ver, por exemplo, se o tumor foi retirado por completo do cérebro. Informou ele em entrevista à imprensa que “a olho nu, os tecidos tumorais podem se confundir com os normais”.

PIo XII

Com este sistema integrado, que representou um investimento de mais de R$ 7 milhões, o cirurgião poderá submeter o pequeno paciente a uma ressonância magnética com o crânio aberto no transcurso cirurgia.

Até agora a ressonância magnética só poderia ser realizada com o crânio já fechado, tendo que retornar ao bloco no dia seguinte para um novo procedimento, caso o exame indicasse a presença de tecido canceroso remanescente.

Também foram instalados filtros os mais modernos do mundo para prevenir as infecção, permitindo que o hospital trate de alguns tipos de câncer que exigem altas doses de quimioterapia aplicadas  as quais baixa muito a atividade do sistema imunitário do paciente.

Henrique Prata, gestor do hospital, afirma mais uma vez que, com ambiente adequado e a alta competência técnica dos profissionais envolvidos, sempre consegue melhores resultados.

(O Hospital do Câncer é cliente META HOSPITALAR há mais de 10 anos).

fonte: Folha de São Paulo

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

ANVISA – apenas 6 meses para registrar novos medicamentos

Medida reduzirá em até 40% o tempo de análise de medicamentos. Até o final do ano todos os processos devem tramitar eletronicamente, conforme anunciou Alexandre Padilha (Newsletter Saúde Web, matéria na integra)

new medicinesO ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou na segunda-feira (25) um novo conjunto de medidas que modernizará a análise do registro de novos medicamentos na Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A apresentação foi feita durante encontro promovido pelo Grupo de Lideres Empresariais (Lide), na capital paulista.

O Sistema de Registro Eletrônico começa a funcionar dia 15 de abril e reduzirá em até 40% o tempo de análise de cada pedido. Até o final do ano todos os processos devem tramitar eletronicamente. Atualmente um processo de registro demora em média nove meses e o objetivo é reduzir o prazo para seis meses.

Segundo Padilha, com a ação do sistema a produção de medicamentos no país será estimulada, aumentando a competitividade e permitindo trazer ao país remédios inovadores. “O registro de medicamento no país melhora para a população por dois motivos: primeiro porque permite que o Ministério da Saúde coloque esses medicamentos de graça para o povo e [segundo] porque, quanto mais tipos de marcas e tipos de medicamentos registrados, reduz o preço do produto”.

Entre as medidas está também a contratação de 314 novos servidores para a Anvisa para o setor de registro de medicamentos. “Vai dobrar o número de técnicos que cuidam dessa área, aumentar a força de trabalho para o procedimento e, com isso, reduzir os prazos”.

Padilha informou que a medida também inclui a autorização para que a Anvisa reconheça o registro da análise de processo de registro feito em outras agências sanitárias internacionais. “Hoje todo trabalho tem que ser refeito pela indústria quando quer registrar o medicamento no Brasil. A medida autoriza a Anvisa a reconhecer o registro por meio de parcerias com essas autoridades”.

O ministro disse que os medicamentos que estiverem na lista de interesse do Sistema Único de Saúde (SUS) e passarem pela nova maneira de registro, automaticamente serão incorporados na lista de medicamentos fornecidos gratuitamente, reduzindo o tempo de análise a que esses remédios passam antes de ser incluídos na lista de distribuição grátis.

“No ano passado o Ministério reduziu em seis vezes o tempo de análise para incorporação de um medicamento para o SUS. Quando criamos essa fila específica para medicamentos de interesse, mostramos que aquele medicamento deve ser incorporado. O registro de um medicamento não pode levar o mesmo tempo de registro que um cosmético na Anvisa. A fila específica para registar mais rápido o que é de interesse para a população e para o SUS”.

, , , , , ,

Deixe um comentário

Webinars sobre Exame de Cápsula Endoscópica

webinar

Frequentemente são realizados diversos webinars (seminários via web) cujos temas estão relacionados com a Enteroscopia por Cápsula Endoscópica ou, mais comumente conhecido, Exame de Cápsula. Os webinars são gratuitos e tem o propósito de ajudar no entendimento sobre as possibilidades do uso desta nova tecnologia no Diagnóstico de Doenças do Trato Intestinal. Veja abaixo a programação para os meses de abril e maio. Basta acessar os links mais abaixo para realizar a inscrição.

Part 1: Identifying the Right Patient & the (Ab)normal Variant – Wednesday, April 17, 7:00 pm EDT – Presenter: David Hass, MD – FACG President, New Haven County Medical Association Assistant Clinical Professor of Medicine Yale University School of Medicine.

This session will provide a foundation for capsule endoscopy through the review of indications, best practices for patient selection, and tips for distinguishing normal vs. abnormal variants. Inscrição:   http://goo.gl/ZBfsk

Leia o resto deste post »

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

A descoberta de Jack Thomas Andraka

Jovem cientista descobre o que pode significar milhões de mortes a menos por ano em decorrência do Câncer (por Luiz de Souza – Rio Grande do Sul, Brasil)

Será que, ao tudo indica, o câncer estaria com os dias contados? Se for verdade, faltam 1.825 dias para virarmos o jogo – o fato é que um grande passo está em curso. É sabido que 85% dos casos de câncer do pâncreas, o mais agressivo de todos, são diagnosticados tardiamente pelos métodos hoje disponíveis, quando as chances de cura se reduzem a 2%. E o teste usado hoje para a detecção já completou 60 anos e a um custo aproximado de 800 dólares.

Jack Thomas Andraka (ao centro) descoberta pode salvar milhões de vidas

Jack Thomas Andraka (ao centro) descoberta pode salvar milhões de vidas

Pois estará no mercado dentro de cinco anos um novo e revolucionário teste – 400 vezes mais sensível, 96 % preciso nos resultados, 168 vezes mais rápido, mas também 26 mil vezes mais barato. E mais: detectará também o câncer de ovário e o de pulmão. Quem está nos levando a esta nova era: um garoto 15 anos (hoje com 16), aspirante a cientista chamado Jack Thomas Andraka, de Crownsville, perto de Washington/USA. Com seu invento ele foi o vencedor da Feira Internacional de Ciência e Engenharia da INTEL do ano passado. Mas ele quer ir além do câncer. Vai estar em outra competição, anunciada na feira Consumer Eletronics Show em janeiro passado – a Tricorder X.  E pretende criar um aparelho portátil para diagnosticar 15 tipos de doenças em 30 pacientes em três dias.

Para tanto, ele já compôs o Geração Z, equipe para a qual arregimentou os dois outros finalistas da competição de 2102. Tudo começou a partir de pesquisas feitas no Google sobre biomarcadores de proteínas, onde Jack conheceu a mesotelina,  proteína presente em altas concentrações na corrente sanguínea, mesmo quando o Câncer está no seu estágio inicial. A ideia surgiu numa aula de Biologia, quando Jack lia um trabalho sobre nanotubos de carbono (são cilindros de moléculas com extraordinárias capacidades de condução térmica, mecânica e elétrica, com diâmetro 150 mil vezes menor que um fio de cabelo). Enquanto a professora falava sobre anticorpos do sistema imunológico – uma coisa levou a outra. Poderia, quem sabe, combinar uma rede de nanotubos de carbono com os anticorpos e produzir uma estrutura que pudesse identificar a presença da mesotelina.

Aprofundou a pesquisa e procurou um orientador que pudesse ajudá-lo a gerenciar o processo. Mandou e-mails para 200 cientistas e recebeu 199 “nãos” e um “talvez” de Aniban Maitra, da Universidade Johns Hopkins (USA). Daí para as entrevistas, início do trabalho em laboratório para garantir que o projeto fosse testado e funcionasse, decorreram 7 meses.

O resultado foi um sensor em forma de pequenas tiras de papel que, em uma amostra de sangue de alguém, é capaz de detectar se há câncer de pâncreas, ovário ou pulmão. O teste custa US$ 0.03. O projeto entrou na fase de escolha de uma dentre as diversas empresas candidatas a colocar o produto no mercado no prazo de cinco anos, prazo o qual ele e seu mentor consideram perfeitamente possível.

O prêmio pelo concurso da INTEL foi de 75 mil dólares. Para o vencedor do Tricorder X será de US$ 10 milhões. Pelo tanto que ambos os inventos trarão de royalties, com certeza Steve Jobs gostaria de ver de corpo presente.

NA FOTO: Jack e seus novos sócios na competição de 2012.

fonte: Intel Newsroom Website, jornal O SUL e outros

, , , , , , , ,

Deixe um comentário

ANS – agora é pra valer

ANS divulga regras para a manutenção de planos de assistência médica para demitidos e aposentados (Revista Melhor Gestão de Pessoas, mar 2013 – matéria na íntegra)

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) publicou, no fim de novembro, a Resolução Normativa nº 279, que assegura aos demitidos e aposentados a manutenção do plano de saúde empresarial com cobertura idêntica à vigente durante o contrato de trabalho. Para ter direito ao beneficio o ex-empregado deverá ter sido demitido sem justa causa e deve ter contribuído no pagamento do plano de saúde. A resolução entra em vigor 90 dias após sua publicação.

Os empregados demitidos poderão permanecer no plano de saúde por um período equivalente a um terço do tempo em que foram beneficiários dentro da empresa, respeitando o limite mínimo de seis meses e máximo de dois anos. Já os aposentados que contribuíram por mais de dez anos podem manter o plano pelo tempo que desejarem. Quando o período for inferior, cada ano de contribuição dará direito a um ano no plano coletivo depois da aposentadoria.

aposentado

Para Carla Soares, diretora adjunta de Norma e Habilitação dos Produtos da ANS, a empresa poderá manter os aposentados e demitidos no mesmo plano dos ativos ou fazer uma contratação exclusiva para eles. “Se a empresa preferir colocar todos no mesmo plano, o reajuste será igual para empregados ativos, demitidos e aposentados, caso contrário, poderá ser diferenciado”, explica. A diretora adjunta conta, ainda, que no caso de planos específicos em separado para aposentados e demitidos, o cálculo do percentual de reajuste tomará como base todos os planos de ex-empregados na carteira da operadora. “O objetivo é diluir o risco e obter reajustes menores”, afirma. A norma prevê também a portabilidade especial, que poderá ser exercida pelo demitido e aposentado durante ou após o termino do seu contrato de trabalho. Com a portabilidade, o beneficiário poderá migrar para um plano individual ou coletivo por adesão sem ter de cumprir novas carências.

Pontos de atenção
Para Francisco Bruno, consultor da Mercer, mais de 90% do que está nessa nova resolução já era de conhecimento público, uma vez que se trata do que derivou da consulta pública nº 41, realizada entre abril e junho do ano passado, e que recebeu sugestões por parte da sociedade civil e dos agentes regulados. Apesar disso, ele levanta alguns pontos que merecem atenção.

Um deles refere-se aos planos separados. Em outras palavras: as operadoras de saúde terão de se adaptar à RN e oferecer, ao final dos 90 dias para a vigência da norma, uma carteira de saúde específica para os futuros aposentados das empresas clientes. Nesse grupo poderá estar o pessoal que também pendurou as chuteiras de outras companhias clientes da operadora. Essa nova carteira terá padrões de reajustes específicos, com a possibilidade de cobrança [do aposentado] por faixa etária, no valor cheio do plano. Uma pergunta, a partir desse ponto, fica no ar: algumas companhias terão o desejo de colocar os atuais aposentados nesse novo grupo? Pode ser que sim, lembra Bruno. Porém, será uma decisão capaz de gerar mais e mais discussões e responsabilidades.

O consultor chama a atenção, também, para a contagem de tempo para ter direito vitalício ao plano. Para isso, o profissional deve ter contribuído no pagamento da assistência médica por 10 anos ou mais enquanto estava na ativa. Ocorre que algumas empresas, há algum tempo, fizeram mudanças nesse benefício, tirando a contribuição fixa do trabalhador para que ele não atingisse a marca de uma década e perdesse a vitalicidade, ficando apenas com o período proporcional. “O que a RN oficializou, agora, é que o tempo anterior a 1º de janeiro de 1999 [que foi quando a lei 9.656 entrou em vigor] vai valer para o cálculo de contribuição”, diz Bruno.

Outro item que vale ser lembrado diz respeito ao profissional já aposentado pelo INSS, mas que ainda continua trabalhando na empresa. No momento em que ele se desligar da companhia, terá automaticamente direito a se enquadrar no artigo dos aposentados e não nos demitidos.

ans

, , , , ,

Deixe um comentário

Anvisa suspende os produtos com soja da marca Ades

Segundo a Anvisa, a punição aos produtos se deve “por suspeita de não atenderem às exigências legais e regulamentares” do órgão. (Luci Ribeiro, do Estadão – extraído de Exame.com – matéria na íntegra)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta segunda-feira, a suspensão da fabricação, distribuição,

suco de maçã - recall de 96 unidades

suco de maçã – recall de 96 unidades

A Agência justifica em resolução publicada também nesta segunda-feira no Diário Oficial da União (DOU) que a punição aos produtos se deve “por suspeita de não atenderem às exigências legais e regulamentares” do órgão. A suspensão abrange todos os lotes dos produtos com os sabores de abacaxi, vitamina banana, cereais com mel, zero frapê de coco, chá verde com tangerina, zero laranja, chá verde com limão, zero maçã, chocolate clássico, zero original, chocolate com coco, zero pêssego, frapê de coco, zero vitamina banana, laranja, zero uva, maçã, laranja, manga, maracujá, melão, morango, uva, original, pêssego, shake morango.

Alguns sabores tiveram suspensão em mais de um tipo de embalagem. A Resolução 1.005 da Anvisa descreve as embalagens específicas de cada produto suspenso. Na semana passada, a Unilever anunciou recall de 96 unidades do suco Ades maçã de 1,5 litro fabricadas no dia 25/02/2013, do lote com as iniciais AGB 25. Segundo a empresa, houve uma alteração no conteúdo do envase devido a uma falha no processo de higienização, o que resultou no envasamento de solução de limpeza no lugar de suco.

De acordo com nota emitida pela Unilever, o consumo dessa substância pode causar queimaduras. O lote que sofreu alteração foi distribuído nos Estados de São Paulo, do Rio de Janeiro e Paraná. Na ocasião do anúncio do recall, a empresa pediu que os consumidores que estivessem de posse de sucos desse lote não consumissem o produto e entrassem em contato com a Unilever pelo telefone 0800 707 0044, das 8h às 19h, ou pelo e-mail sac@ades.com.br .

, , , , , ,

Deixe um comentário

Rede de Ações – um caminho para a qualidade na Saúde

Cada vez mais, nos últimos anos, a formação de redes e associações tem mudado o cenário da saúde nos municípios menores e mais distantes dos grandes centros.  E isto se dá agrupando pequenas unidades hospitalares que, no seu formato original seriam carentes e totalmente dependentes de recursos públicos.

No Rio Grande do Sul, assim como em diversos pontos do Brasil, a estratégia tem dado certo por meio de várias entidades e logo isevgrupos. O Instituto de Saúde e Educação Vida – ISEV – é um deles. Trata-se de uma organização social sem fins lucrativos, com sede em Porto Alegre, voltada para a gestão e treinamento continuado na área da saúde. Foi constituído em 2005 para praticar este modelo de trabalho onde as minúsculas entidades e empresas dedicadas à saúde, congregadas, passam a se relacionar melhor e de maneira proativa com a comunidade e o Poder Público. E hoje já conta com quatro hospitais e uma clínica de recuperação de dependentes químicos. Com esta união de hospitais e clínicas de pequeno porte, este e outros grupos conseguem implantar administração mais profissional e técnica, adotando a centralização de alguns serviços da gestão como políticas de RH, psicologia, contabilidade, jurídico, central de negociações e auditagem de contas, o que resulta em condutas unificadas e obtenção de resultados mais positivos para todos na prestação de serviços de saúde às pequenas comunidades.

Um bom exemplo do modelo ISEV é o HOSPITAL SÃO JOSÉ, de Taquari, cidade localizada a 120 km de Porto Alegre, assumido em outubro de 2009. A gestão do Hospital era da Sociedade de Educação e Caridade, congregação de irmãs religiosas, que após 66 anos, demonstrou interesse em abrir mão da gestão em favor de uma modernização administrativa.

Como resultado, nos últimos tempos o Hospital intensificou seu papel na comunidade da região. Hoje é comum a circulação de carros e ambulâncias públicos e particulares de outras cidades nas ruas da cidade. São procedentes dos municípios de Nova Bréscia, Sério, Lajeado, Travesseiro e Relvado, entre outros, em busca dos serviços de referência do hospital, nas especialidades de traumatologia, otorrinolaringologia, oftalmologia, cirurgia geral e vascular.

ISEV Taquari, Rio Grande do Sul

ISEV Taquari, Rio Grande do Sul – ex Hospital São José

Segundo o diretor do ISEV TAQUARI, Fabiano Voltz, no mês de janeiro 2013 foram realizadas 483 consultas, distribuídas entre diversos municípios do Vale do Taquari, além de exames complementares, tais como videolaringologia, audiometria, radiologia e eletrocardiograma. No mesmo mês foram feitas 41 cirurgias de traumatologia, 31 de cirurgias vasculares e 71 de cirurgias gerais. De acordo com a enfermagem coordenada por Josiani, Borba nos dias de maior procura o hospital chega a ter 95 consultas de referência. De acordo com Voltz, há uma grande expectativa de demanda para as cirurgias de otorrinolaringologia, que não estavam disponíveis na cidade até agora. O hospital ainda busca a implantação do serviço de oftalmologia. O atendimento clínico de otorrinolaringologia já é realizado desde outubro de 2012. Antes do atendimento em Taquari, as consultas eram encaminhadas para a Grande Porto Alegre e havia uma demora maior para conseguir o atendimento.

Para melhorar a infraestrutura de atendimento o hospital adquiriu um arco cirúrgico, equipamento é importado da Itália e que pode ser utilizado em cirurgias em geral, como as de urologia, ortopedia, vasculares, implantes de marca-passos entre outros procedimentos. Segundo o secretário de saúde do município, Edson Silva, o novo sistema de gestão através do ISEV realmente representou uma significativa melhoria no atendimento comunitário da região.

conheça mais osbre o ISEV, clique aqui

Fonte: Jornal O Açoriano

, , ,

Deixe um comentário

Evento Pizza & Gastroendoscopia Piracicaba – “o que você faria?”

No dia 06 de março de 2013, Gastroenterologistas Clínicos, Endoscopistas e Cirurgiões de Piracicaba estiveram reunidos em uma atitude extremamente importante em se tratando de serviços para a saúde: discutir casos clínicos complexos e condutas mais adequadas.

O evento Pizza & Gastroendoscopia, um evento feito por médicos  para médicos, foi realizado pela Clínica Bragalha e coordenado pelo Dr. Rodrigo Oliveira. Teve como temas discutidos:

  • PAPILECTOMIA ENDOSCÓPICA para tratamento do Adenoma de Papila Duodenal – Dr. Rodrigo Oliveira
  • PÓLIPOS COLORETAIS malignizados – Dr. Wellington de Assis
  • APLICAÇÕES DA CÁPSULA ENDOSCÓPICA – Dr. Ricardo Tedeschi.

Os médicos participantes tiveram a oportunidade de discutir cada um dos cenários apresentados, segundo a expertise de cada especialidade. A concordância e a discordância fizeram a singularidade do encontro, sobretudo pelo formato pouco ortodoxo ao estilo “o que você faria?”. Diferente de uma “aula sobre ciência”, bastante comum em encontros médicos, este formato permite que cada participante sustente seus pontos de vista sobre cada situação. A diversidade de especialistas proporciona um melhor entendimento sobre quais práticas em Endoscopia Terapêutica podem auxiliar na busca da melhor solução. Ao final, não existe uma verdade absoluta (como tudo em medicina), mas sim uma ou mais alternativas e perspectivas que possam melhorar a situação de cada paciente.

A educação médica continuada segue sendo um dos maiores desafios para profissionais da medicina. “Saber e não fazer é ainda não saber”, pensamento do filósofo e alquimista chinês Lao-Tzé (nascido supostamente entre os séculos IV e IIV antes da era Cristã) e bastante apropriado para diferenciar dois tipos de profissional: o inquieto e o que acredita que já tenha aprendido o bastante.

Parabéns aos inquietos de Piracicaba, parabéns Clínica Bragalha. Veja fotos do evento abaixo!

Pizza e Gastroendoscopia - casos médicos discutidos de forma interativa

Pizza e Gastroendoscopia Piracicaba – casos médicos discutidos de forma interativa

(da esquerda para a direita): Doutor Paulo Amalfi, Doutor Rodrigo Oliveira, Doutor Cláudio Bragalha e Itamar Carrijo, da Given

 (da esquerda para a direita): Dr Paulo Amalfi, Dr Rodrigo Oliveira, Dr Cláudio Bragalha e Itamar Carrijo (Given Imaging)

Dr. Rodrigo Oliveira - Papilectomia Endoscópica

Dr. Rodrigo Oliveira – Papilectomia Endoscópica

Dr. Wellington Assis - Pólipos Coloretais

Dr. Wellington Assis – Pólipos Coloretais

Dr. Ricardo Tedeschi - Aplicações da Cápsula Endoscópica

Dr. Ricardo Tedeschi – Aplicações da Cápsula Endoscópica

Andréa Souza (Boston Scientific) e Itamar Carrijo, (Given Imaging)

Andréa Souza (Boston Scientific) e Itamar Carrijo, (Given Imaging), apoiadores do evento.

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Primeiro Curso de Enteroscopia por Cápsula Endoscópica

Nos dias 22 e 23 de março de 2013, a SOBED (Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva) promoverá o 1º Curso de Formação em Enteroscopia por Cápsula Endoscópica. O curso está sob a Coordenação do Dr. Professor José Inácio Sanseverino e irá se realizar na Santa Casa de Porto Alegre/RS. Aos interessados em inscrições para esse curso, entrar em contato com a Central de Ensino da Santa Casa – veja dados de contato clicando AQUIImagem.

, , ,

Deixe um comentário

As cinco tecnologias do futuro segundo a IBM

A IBM já foi, num passado não muito remoto, percebida como uma empresa “fora do jogo” da inovação. Gigante, pesada e atrasada, até abandonar o mundo do hardware e se concentrar em software e serviços. Hoje, lidera a lista de empresas que registram patentes nos EUA e publica anualmente uma lista com cinco previsões em inovação tecnológica para os cinco anos seguintes, uma lista que já é referência. Veja o que os computadores serão capazes deibm-future-of-technology-predictions fazer até 2017, segundo a IBM:

  1. Um smarphone que percebe tecidos macios (tato) – conseguirá, por exemplo, perceber diferenças de texturas (áspero, suave) e tipos de tecido diferentes.
  2.  Sua máquina digital fotografa um Renoir e interpreta seu sentido (significado) – Uma imagem poderá ser vista e compreendida por um computador, da mesma forma pela qual um ser humano as interpreta.
  3. Imagine um micro system que percebe o perigo pelo som da casa (sons) –Os computadores serão capazes de perceber e interpretar variações de ondas sonoras, dando a resposta adequada. De simples acidentes domésticos com bebês até catástrofes naturais poderão ser percebidas por diferenças de sons.
  4. Seu forno de microondas se transforma num chef  (paladar) – que tal um sistema que seja capaz de recombinar cheiros e dar um sabor melhor a uma alface?
  5. Seu computador vai cheirar (olfato) – Por meio do reconhecimento do cheiro, as máquinas poderão identificar se a pessoa está prestes adoecer, por exemplo.
Ou seja, em cinco anos, segundo os cientistas da IBM, teremos nas prateleiras máquinas que pensam. Telefones e ultra books que, por meio de sofisticados sistema de interpretação cognitiva, começam a dar respostas complexas. Parabéns IBM. Veja o filme clicando AQUI.

, , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: