Arquivo de 3 setembro, 2013

35º Encontro Catarinense de Hospitais

Aconteceu em 28/29 e 30 de agosto no Centro Sul de Florianópolis, o 35º Encontro Catarinense de Hospitais. Integrou o evento em 2013 a realização da 6ª Conferência de Gestão Hospitalar dos Países de Língua Portuguesa, evento bianual que na última edição foi realizada em Fortaleza/Ceará em 2011.

A realização foi da Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (AHESC), Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de SC (FEHOESC), Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas de SC (FEHOSC) e a Federação Brasileira de Administradores Hospitalares. O número de participantes, entre profissionais brasileiros e oriundos da Europa e da África ultrapassou 600 este ano. Os representantes das entidades promotoras foram pessoalmente a Portugal fazer o convite para os profissionais da área.

Meta em floripa

Kilder Vieira de Melo, Irmã Enedina, Diretora Presidente da Sociedade Divina Providência de Santa Catarina, Francisco Oliver, comprador do Hospital Divina Providência de Tubarão e Luiz Souza, da ACS

Leia o resto deste post »

, , , ,

Deixe um comentário

Estudo comprova melhora de pacientes com telemedicina

Pesquisadores do UC Davis Children’s Hospital descobriram que as consultas por vídeo melhoram os resultados de pacientes pediátricos em áreas rurais dos EUA

(Saúde Web, matéria na íntegra)

A tecnologia de telemedicina é um grande chamariz nos dias de hoje, mas é realmente efetiva na melhora dos pacientes? Pesquisadores dotelemedicina UC Davis Children’s Hospital dizem que sim.

Eles descobriram que as consultas via telemedicina melhoram significativamente os resultados para pacientes tratados em emergências pediátricas rurais que não possuem especialistas em pediatria. Também descobriram que um médico tem mais chance de ajustar diagnósticos e tratamentos após uma videoconferência com um especialista.

“A telemedicina é o futuro”, afirmou Madan Dharmar, professor assistente em pesquisa no programa de telemedicina pediátrica da UC Davis, e o autor do estudo. “A falta de médicos em comunidades rurais não será solucionada com o aumento de número de profissionais, mas com o aumento do número de médicos disponíveis por meio da telemedicina”. Apenas 3% dos especialistas em cuidados pediátricos críticos vivem em áreas rurais, atendendo 21% das crianças dos Estados Unidos que vivem nesses locais.

Leia o resto deste post »

, , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: