Nos EUA, pediatras adotam tablets no cuidado de recém nascidos

Associação Pediátrica de Bellevue, Washington, usa tablets equipados com software móvel de EHR para registrar visitas de pacientes

(Saúde Web – matéria na íntegra)

Utilizando o aplicativo Greenway em um tablet com Windows 8, a Associação Pediátrica de Bellevue, Washington, está registrando seus pacientes tão logo chegam a este mundo.

“O maior benefício é percebido quando os médicos saem para visitar pacientes em hospitais, especialmente, os recém-nascidos”, diz Brock Morris, CIO da clínica com 85 médicos. “Eles criam a conta, por assim dizer, e começam a documentar o paciente desde recém-nascido”.

medico_tabletEste foi um dos benefícios observados em testes iniciados em fevereiro passado. Seis médicos testaram o aplicativo PrimeMobile, desenvolvido para Windows 8 pela Greenway Medical Technologies, com a ajuda da clínica e da Microsoft. A Greenway recebeu, recentemente, o prêmio 2013 Intel Innovation pelo aplicativo de entrega de cuidados médicos.

Desde que a Associação Pediátrica começou a usar o sistema EHR baseado em web da Greenway, em 2010, sua equipe acessa o aplicativo em tablets Windows (originalmente, dispositivo Toshiba, que era conversível entre modos laptop e tablet). No entanto, a associação tem observado que médicos e seus assistentes são mais produtivos com aplicativos desenhados especialmente para usuários móveis.
Nos últimos meses, a Associação Pediátrica tem adotado o uso do aplicativo em tablets Microsoft Surface 2 em sua rotina.

Com base em “extensos estudos sobre tempo e movimentação”, os assistentes médicos que inserem dados economizam um minuto por visita, disse Brock. “Geralmente fazemos consultas de 10 minutos, então, se pensarmos que podemos economizar 1 minuto numa base de 30 pacientes por dia, significa que podemos incluir uma consulta a mais – ou, potencialmente, três consultas a mais”.

Se a clínica conseguirá fazer uso prático desses minutos economizados, ainda é preciso esperar para ver – menos tempo gasto inserindo dados também pode ser traduzido em mais tempo de interação com cada paciente – mas, de qualquer forma, há potencial para ganhos reais.

Conforme a Associação Pediátrica começa a utilizar aplicativos móveis rotineiramente, vem, também, visando oferecer aos médicos a habilidade de inserir dados como sinais vitais, histórico médico e informações sobre alergias “no momento exato em que esses dados são colhidos”. Caso contrário, o médico fica muitas vezes na posição de anotar aquelas informações com a intenção de inseri-las no sistema depois – o que nem sempre acontece.

A Associação Pediátrica tem, de fato, segundas intenções para focar no Windows, devido à sua proximidade a Redmond. “Nossa localização nos torna uma opção atraente. Muitos dos pais de nossos pacientes são funcionários da Microsoft”. Não é incomum que os pais dos voluntários que eles atendem conheçam um pouco da tecnologia-base que os médicos têm em mãos. “Mas os fatores como desempenho e hardware do dispositivo também foram atraentes para nós, especialmente o dispositivo com o teclado adicional”.

A clínica também está trabalhando com a Greenway para melhorar os módulos do aplicativo para um formato padrão de tomada de notas médicas e registro de vacinação.

“Acreditamos que a única forma de se criar EHR de sucesso é sendo parceiro de nossos clientes”, disse Johnathan Samples, vice-presidente executivo de inovação da Greenway. Ao trabalhar com a Associação Pediátrica, a Greenway pode melhorar e moldar o aplicativo para as necessidades práticas dos médicos e da equipe clínica.

A Greenway também oferecer versões do PrimeMobile para iOS e Android, visando a entrega do mesmo conjunto básico de funções para cada cliente móvel. A versão para Windows 8 representa um retorno à plataforma. Anteriormente, a Greenway já havia trabalhado com tablets Windows na época do Windows CE, apresentado nos anos 1990 para uso em dispositivos que não fossem PC. Porém, não havia investido nisso nos últimos anos, disse Samples. A Greenway desenvolveu um aplicativo para Windows 7, mas nada para tablets.

Com o Windows 8, a Microsoft deu ênfase suficiente na habilitação de aplicativos móveis para reconquistar o interesse da Greenway. Muitas das grandes corporações que formam seu portfólio de clientes também gostaram da ideia do Windows 8 como solução móvel porque têm experiência no gerenciamento de clientes Windows e acham iOS ou Android muito desafiadores, contou Sample.

O cliente móvel “tem, provavelmente, 75% da funcionalidade” encontrada no aplicativo baseado em web, mas esta porcentagem está crescendo constantemente. “Em dois ou três anos, acreditamos que a maioria dos médicos irá utilizar um tablet em algum momento do atendimento, e não um desktop”.

Brock descreveu a resposta dos médicos aos aplicativos. “Os médicos fazem comentários do tipo ‘melhora o nosso fator cool’”, disse ele. “Existe uma alteração na interação quando os médicos usam dispositivos móveis e novos aplicativos. Na demografia com que trabalhamos, é o que os pais esperam”.

* Por David F. Carr, da InformationWeek HealthCare USA

, , , , , , , , ,

  1. #1 por Curiosidadesint em janeiro 19, 2014 - 8:08 pm

    Reblogged this on Curiosidades na internet.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: