Arquivo para categoria Móveis Hospitalares

Hospital do Câncer de Barretos inaugura unidade em Campinas (SP)

unnamed-6bglsa1

O Hospital do Câncer de Barretos inaugurou recentemente sua unidade em Campinas, o Instituto de Prevenção do Câncer. Com o objetivo de atender 300 pacientes/mês, nasce de um compromisso firmado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) no caso Basf/Shell, relativo à contaminação em Paulínia que afetou cerca de mil trabalhadores da empresa.

No Instituto serão realizados exames de papanicolau, mamografias, consultas e cirurgias de menor complexidade. O centro de diagnóstico terá centro cirúrgico com duas salas para procedimentos, consultórios, salas de coleta de papanicolau, salas para ultrassom, para exames e biópsias de mama, salas de treinamento e videoconferência, salas para realização de mamografias com equipamento digital, e sala de biópsia de mama equipada com mesa de estereotaxia.

Para funcionar, a unidade dependerá de recursos vindos do SUS, de doações e de um convênio com a Prefeitura de Campinas, que ainda está sendo negociado. Posteriormente, serão colocadas em funcionamento cinco carretas, sendo quatro destinadas a exames preventivos e uma para campanhas educativas itinerantes.

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Feira Hospitalar recebe Geraldo Alckmin

Governador e outras 20 lideranças do setor se reuniram na abertura do evento considerado palco de oportunidades de negócios para as empresas do setor médico-hospitalar

São Paulo/SP, Blog da Feira Hospitalar – A abertura da 23ª edição da Hospitalar Feira + Fórum recebeu o governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e outras 20 lideranças do setor. A solenidade aconteceu na manhã desta terça-feira, 17 de maio, no Expo Center Norte. “Esta é uma abertura muito especial. Estamos iniciando a 23ª edição em um cenário complicado da economia brasileira, e a nossa feira e o fórum, que sempre foram as vitrines das melhores iniciativas do setor da saúde, também serão lembrados como a reação do nosso setor a este momento”, declarou a presidente da feira, Dra. Waleska Santos.

solenidade2

A feira é considerada o principal evento da cadeia da saúde das Américas e o palco de oportunidades de negócios para empresas do setor médico-hospitalar. Segundo o governador, o evento é significativo em diversas frentes. “A saúde é um setor que emprega muita gente e atrai muitos investimentos. Além disso, também move o turismo que, atualmente, tem 5% da rede hoteleira destinada à saúde. A Feira Hospitalar é um encontro do segmento fundamental para pensarmos, analisarmos e discutirmos nossos modelos”, afirmou o governador.

O Presidente da Confederação Nacional de Saúde (CNS), Tércio Egon Kasten, discursou sobre a importância da união entre representantes do setor e do governo para proporcionar um amplo acesso da população brasileira à uma saúde humanizada e segura. “Em sua 23ª edição, a Feira e todos seus congressos simultâneos comprovam que é possível, com determinação e competência, deixarmos o cenário de crise em segundo plano e fazermos nosso Brasil dar certo. Entre outros propósitos, a Hospitalar também serve para traçarmos novos objetivos na expectativa de um futuro melhor para o setor da saúde e para a sociedade brasileira”.

Na ocasião, o coordenador do Comitê da Bioindústria da Fiesp e presidente do Sinaemo, Ruy Baumer, discursou sobre como o evento possibilita e incentiva a proximidade do setor. “Jamais as entidades de todo o nosso setor, de toda a cadeia produtiva, englobando empresas e profissionais, teve atuação tão forte em conjunto. Nosso setor não é grande e, até pouco tempo, era muito dividido. Cada parte cuidando do seu quintal. Íamos a eventos de cada área isolada e encontrávamos os poucos personagens daquela área. Com a Hospitalar, todas as entidades se frequentam; temos que aproveitar essa nova união e preparar nossas propostas para novos e atuais governos. Propostas de Estado, e não de uma única gestão; propostas que visem melhorar a saúde da população. E a saúde do sistema. Nos melhoraremos juntos”, declarou.

Entre outras lideranças, também participaram da abertura o presidente da Federação Brasileira de Administradores Hospitalares, Waldomiro Pazin; o diretor da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) Jarbas Barbosa; o presidente da UBM Brazil, Jean-François; e o presidente da Fenaess Federação Nacional dos Estabelecimentos de Serviços de Saúde), Breno de Figueiredo.

A Feira Hospitalar acontece entre os dias 17 e 20 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo, e concentra mais de 1,25 mil expositores do setor médico-hospitalar. O evento ainda conta com mais de 50 congressos especializados, entre eles o CISS (Congresso Internacional de Serviços de Saúde), que falará sobre a economia na saúde e os modelos de gestão internacionais, bem como o Fórum Digital e-Health, que abordará os impactos da tecnologia nos centros de saúde.

, , ,

Deixe um comentário

Um gaúcho na Diretoria Executiva do Hospital Sírio-Libanês

1O economista Fernando Andreatta Torelly (foto) foi anunciado como novo executivo do HOSPITAL SÍRIO LIBANÊS, de São Paulo. Com mais de 30 anos de experiência desempenhando funções em hospitais de referência de Porto Alegre, Torelly assumirá como Diretor Executivo de um dos mais importantes hospitais da América Latina, fundado em 1921 por imigrantes da comunidade sírio libanesa no Brasil. O Sírio Libanês possui cerca de 6 mil colaboradores e registrou crescimento de 15% em 2015, com um faturamento de mais de R$ 1,4 bilhão. Em fase final de ampliação, e com três unidades em São Paulo (capital) e duas em Brasília (centros de oncologia), a instituição conta com 451 leitos e possui um projeto de expansão em andamento que chegará a 656 leitos.  Segundo nota do portal Setor Saúde, da FEHOSUL, o convite para assumir a função foi feito diretamente pela direção do Sírio Libanês.

Em entrevista ao portal, o contratado disse que “O ponto principal deste desafio, é poder2 participar de um projeto nacional, em um dos principais hospitais da América Latina. Entendi que não tinha como dizer não”.

Torelly deixa o cargo de Superintendente Executivo do HOSPITAL MOINHOS DE VENTO, mas passará a fazer parte do Conselho de Administração da instituição gaúcha. “Ter a oportunidade de continuar contribuindo e fazer parte de duas governanças [no Sírio e no Moinhos] é uma situação bastante privilegiada para quem está na área de gestão em saúde” resume Torelly.

Torelly destacou os projetos de expansão do Sírio Libanês como os investimentos em Brasília, que a partir de agora, ocuparão o seu dia a dia. “É um hospital que tem planos de crescimento extremamente robustos”.

O médico Paulo Chapchap, Superintendente de Estratégia Corporativa do Sírio Libanês confirmou em entrevista ao jornal Valor Econômico, investimentos de R$ 500 milhões na capital fluminense. A instituição planeja também a construção de um hospital para pacientes de doenças crônicas, orçado em R$ 250 milhões. Esse novo hospital será erguido num terreno de 5 mil m² na avenida Nove de Julho, em São Paulo, também próximo ao hospital principal. Em Brasília, o atual centro de oncologia está sendo ampliado com investimento de R$ 2,5 milhões e ficará pronto em novembro. Torelly acredita que o mercado de Porto Alegre, como o de São Paulo, possui uma competitividade alta, porém com menos recursos disponíveis para investimento. “Em Porto Alegre, nós temos a obrigação de ser eficientes, mas com menos recursos. Acredito que um pouco desta experiência, de conseguir ter qualidade num mercado restritivo, poderá contribuir. O Sírio possui projetos para a busca constante da melhoria da produtividade operacional”.

O executivo diz que levará para São Paulo valiosos aprendizados adquiridos nos anos em que atuou no mercado de saúde de Porto Alegre. “Porto Alegre é uma cidade com uma imagem muito positiva da qualidade de gestão na saúde. Aqui, conheci pessoas competentes, tanto na área pública como na privada. Profissionais que estão sempre se qualificando e buscam aperfeiçoamento e com compromisso em fazer bem o seu trabalho.

A formação de grandes redes ou grupos econômicos é, na visão de Torelly, um fator que deverá moldar o cenário da saúde brasileira nos próximos anos. O executivo defende uma maior integração entre os hospitais e sistemas de saúde para entregar qualidade assistencial, com resultados econômicos, mesmo em um cenário que apresenta aumento constante nos custos da saúde. “A compra de hospitais por grandes redes e a entrada de capital internacional são fatores que forçam os hospitais filantrópicos, como Moinhos, o Mãe de Deus, Sírio Libanês e outros a não trabalharem mais de uma forma isolada, como ‘ilhas’. De alguma maneira eles devem ter uma estratégia de colaboração, para que possam ter ganho de escala e de resultados. Acredito que devemos criar redes de colaboração entre as instituições para que existam os ambientes de concorrência e os ambientes de colaboração. Nós temos que gerar mais resultados. A saúde está ficando muito cara, e com a margem econômica que os hospitais estão conseguindo, eles não conseguirão acompanhar a demanda de investimentos”.

Fernando Andreatta Torelly nasceu em 1964, na cidade de Porto Alegre. Graduado em Ciências Econômicas (PUCRS), possui especializações em Administração de Recursos Humanos, Administração Hospitalar e Negócios da Saúde (IAHCS) e mestrado em Administração de Empresas (PUCRJ). Atua como docente de programas de pós ¬graduação nas instituições IAHCS/Fasaúde e FGV. Foi vice Presidente Administrativo do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e atuou como Gerente de Recursos Humanos do Hospital Mãe de Deus e no Clinicas. Atua no Hospital Moinhos de Vento desde 2008 e em maio de 2012 passou a ocupar cargo de superintendente executivo. Em 2014, assumiu como presidente do Sindicato dos Hospitais de Porto Alegre (Sindihospa. Em 2015, recebeu reconhecimento como um dos “100 Mais Influentes da Saúde”, na categoria Gestor na Saúde. Em 2016, foi eleito diretor da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Saúde do Rio Grande do Sul.
3A direção do HOSPITAL MOINHOS DE VENTO definiu o economista Mohamed Parrini, atual Superintendente de Finanças e Operações, como novo Superintendente Executivo.  Em entrevista para o Portal Setor Saúde, realizada logo após o anúncio, Mohamed Parrini salientou: “Fizemos parte do grupo que entrou para o Hospital cerca de 9 anos atrás com o dr. Polanczyk, hoje aposentado, e que buscou, juntamente com o Conselho de Administração, representado na época pelo dr. Jorge Gerdau, dar um novo dinamismo e profissionalização para o Moinhos de Vento. Saímos de um faturamento de cerca de 170 milhões de reais para um faturamento superior a R$ 600 milhões”.

Dentre as mudanças gerenciais destacadas pelo novo superintendente, implementadas ao longo deste período, estão avanços como “estabelecimento da meritocracia, valorização das pessoas e do corpo clínico, além de melhoria na comunicação interna, incorporação de conhecimento e o aumento da segurança do paciente”, resume. Mohamed Parrini disse que a escolha de seu nome é parte da continuidade e do reconhecimento a este projeto amplo e bem-sucedido de fortalecimento da marca.

“A gente tem uma missão, que é cuidar de vidas. E representar o Rio Grande do Sul da melhor forma possível, no Brasil e na América Latina. Quando os gaúchos precisarem estaremos presentes com a melhor medicina, comparada aos melhores centros médicos do mundo. Este é o nosso papel”, defendeu Mohamed.

O executivo falou também sobre os recentes investimentos anunciados pela instituição.4 “Estamos investindo mais de 400 milhões de reais. Somente neste ano serão investidos mais de 100 milhões. Estamos construindo um prédio novo, com mais de 46 milhões em tecnologias novas. Estes investimentos são bastante agressivos. Fazemos por acreditar no Rio Grande do Sul. Não estamos numa corrida de cem metros, estamos em uma maratona. Parte da minha missão, juntamente com o atual presidente do Conselho, dr. Eduardo Bier, é que daqui há cem anos, o Moinhos continuará aqui, forte e firme”.

Ainda sobre o futuro, Mohamed Parrini disse: “Temos como meta continuar mudando e crescendo. O nosso foco é fomentar ainda mais a tecnologia, investir em infraestrutura, em processos, na acreditação internacional, e em nossa afiliação com a Johns Hopkins, sempre reforçando o foco na segurança do paciente. E apoiar ainda mais o desenvolvimento do corpo clínico.

Economista formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e com especialização em logística, Mohamed Parrini possui extensão executiva pela Harvard Bussiness School na área de estratégia, em programa que teve docência de Michael Porter. É também mestre em Filosofia.O Hospital Moinhos de Vento informou, segundo a mesma fonte que, a partir de março deste ano, a Presidência do Conselho de Administração será exercida pelo conselheiro Eduardo Bier de Araújo Correa. O empresário – que hoje é vice-presidente, teve seu nome aprovado por unanimidade pelos demais conselheiros e associados para o exercício da função.

, , , ,

Deixe um comentário

Os melhores hospitais da América Latina

Cinco hospitais brasileiros estão entre os melhores da América Latina – apenas um fora do eixo Rio/São Paulo

Cinco hospitais brasileiros estão entre os 43 melhores da América Latina, segundo ranking realizado anualmente, desde 2009, pela consultoria América Economia Intelligence. O ranking leva em consideração seis critérios técnicos, sendo eles: Segurança e Dignidade do Paciente, Capital Humano, Capacidade, Gestão do Reconhecimento, Eficiência Médica e Prestígio. A participação foi aberta a todos os hospitais gerais e clínicas de alta complexidade da América Latina reconhecidos pela Organização Panamericana de Saúde.

moinhos

O ranking busca instituições em que diagnóstico científico e inovação de processos se unem, com aumento da complexidade e constantes transformações. O Hospital Israelita Albert Einstein, localizado em São Paulo, está no topo da lista.

“Este ranking é uma referência para as instituições, que passam a usá-lo como um benchmark e um instrumento de melhoria, na medida em que os critérios usados são bem conhecidos. Ele também serve como referência aos pacientes, que hoje estão mais empoderados e mais propensos a escolher médicos e hospitais com base em informações técnicas. Nesse novo contexto, o USNews and World Report tem sido mais um referencial a orientar essas escolhas”, comenta o diretor Superintendente do Einstein, Miguel Cendoroglo. “O Einstein tem obtido o primeiro lugar desde 2009. Logicamente o próprio ranking contribui para a propagação da excelência do nosso Hospital. Mas também tem servido como um guia para melhorias, uma vez que podemos comparar nossos resultados com os resultados de outros hospitais de excelência em cada quesito, além de seguir a evolução de nossos próprios indicadores ao longo do tempo”, complementa.

Os demais hospitais brasileiros presentes na lista dos 43 melhores são o Hospital Samaritano, de São Paulo (sexta posição), o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo (12ª posição), o Hospital Moinhos de Vento – o único da região Sul do país presente no ranking (17ª posição), o carioca Hospital São Vicente de Paulo (20ª posição) e, por fim, o Hospital Edmundo Vasconcelos, também de São Paulo, na 22ª posição.

Este é o sexto ano que o Hospital São Vicente de Paulo é incluso na lista dos melhores da saúde, que traz ainda organizações de países como México, Argentina, Colômbia, Peru, Venezuela, Costa Rica e Chile. Em setembro, o HSVP completou 35 anos de fundação e administração das Filhas de Caridade de São Vicente de Paulo. “Estarmos no ranking de clínicas e hospitais 2015 confirma o compromisso da direção do nosso hospital com a qualidade, complexidade e excelência dos serviços que prestamos para atender às necessidades dos pacientes”, analisa Irmã Marinete Tibério, diretora executiva do HSVP. Segundo a avaliação do ranking deste ano, as instituições hospitalares avaliadas têm um corpo clínico altamente qualificado, o que pode ser o ponto-chave da força e da capacidade desses hospitais. Para a qualificação, 200 hospitais foram inscritos, mas apenas 43 fizeram a pontuação mínima para serem consideradas instituições de qualidade.

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Meta Hospitalar na FeHosp 2015 – quando a inovação atropela a crise

Stand arrojado e importantes lançamentos reforçam a vocação da Meta para a inovação
meta meninas

De 19 a 22 de maio de 2015, a Meta Hospitalar participou da 22ª Feira+Fórum Hospitalar 2015 – evento mais cobiçado e aguardado, da América Latina, durante todo o ano, por todos os profissionais e apaixonados pela área médico-hospitalar.

O evento foi para a Meta uma verdadeira vitrine para que a empresa pudesse mostrar um portfolio que agrega potencial tecnológico, qualidade, inovação e leveza no design. Esses são atributos fundamentais para quem deseja oferecer mobiliário para o mercado de hotelaria hospitalar e para a área de saúde.

Além da chance de reencontrar clientes e parceiros comerciais, a Meta aproveitou para lançar na feira a última geração em camas de UTI, a MT 222 Connect Care UTI. A cama possui quatro movimentos por meio de controle digital com bloqueador de funções, controle digital nas grades, balança com leitura no display do supervisor, dentre outras tantas inovações. E foi firmada importante parceria com a L+M para o lançamento do Projeto Cubin, tecnologia inédita na construção de ambientes na área da Saúde. A L+M desenvolveu uma linha de módulos metálicos compostos de painéis termoacústicos de alta resistência. O novo conceito permite reduzir em até 30% os custos de projetos deste tipo. A Meta entra com o mobiliário hospitalar, dos quais o item TOP é justamente a cama MT 222 Connect Care. Outros lançamentos tiveram espaço garantido no stand da Meta Hospitalar, como a cama MT 181 Connect Care (com Colunas de Elevação) e a cama MT 163 Evolution (com Controle Digital).

meta hospitalar 7

De acordo com Luciane Oneda, Consultora de Vendas da ACS (Representante da Meta Hospitalar para o Sul do Brasil), clientes do Brasil todo fecharam pedidos no stand. “Isso só comprova o fortalecimento da marca quanto à qualidade e tecnologia dos nossos produtos, apesar do momento de crise pelo qual o nosso país está passando. O Rio Grande do Sul é um exemplo nesse sentido. Apesar do incerto momento econômico do estado, tivemos abertura de novos clientes gaúchos”, reforça Lú.

Ainda segundo Luciane, a Meta mostrou em seu stand a vocação para a inovação, a qualidade e o design, ponto extremamente elogiado pelos clientes. “O stand arrojado, o conhecimento demonstrado pelos colaboradores e o investimento em materiais promocionais por família de produtos, ajudaram no reforço às qualidades dos produtos vendidos pela Meta. Todos os anos, a cada feira, a Meta se supera e os clientes nos elogiam. Isso certamente nos faz uma referência no segmento e deixa a Meta em larga vantagem sobre a concorrência”, conclui.

, , , , , ,

Deixe um comentário

Faculdade de Odontologia de Baurú desenvolve maca para crianças

Fob/Faculdade de Odontologia de Baurú desenvolve protótipo ergonômico de macamaca infantil multifuncional (Valéria Dias / Agência USP de Notícias)

Um protótipo de uma maca infantil multifuncional para atendimento odontológico, médico e hospitalar exclusivo para bebês e crianças de até cinco anos de idade foi desenvolvido na disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP. “Com design totalmente ergonômico e repleta de componentes lúdicos, o projeto contempla tanto a condição postural dos profissionais de saúde (odontontopediatras, pediatras), como também contribui significativamente para a melhoria da qualidade de vida e humanização dos usuários destes sistemas, durante o atendimento”, informa a autora do projeto, a designer e professora universitária Susy Nazaré Silva Ribeiro Amantini. O projeto é inédito e está em processo de obtenção da patente.

A pesquisa está descrita na tese de doutorado Desenvolvimento da maca infantil multifuncional para atendimento odonto-médico-hospitalar de bebês e pré-escolares, defendida por Susy em fevereiro de 2014 na FOB, sob a orientação da docente Maria Aparecida de Andrade Moreira Machado, professora titular da Odontopediatria e atual diretora da FOB. Leia o resto deste post »

, , ,

Deixe um comentário

Meta Hospitalar no congresso nacional de Santas Casas e Hospitais Filantrópicos em Brasília

21.05-3A Metahospitalar seguindo um critério de estar cada vez mais próxima dos seus clientes, dando atenção e participando ativamente na elucidação de dúvidas e troca de informações, junto ao mercado médico-hospitalar, vem participando sistematicamente de alguns dos eventos mais importantes e significativos no setor, na busca de melhorar seus produtos, além de prospectar novos clientes.

Em 2014, o 24º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, realizado no Hotel Nacional, em Brasília-DF, no período de 20 a 22 de agosto, contou com a presença da Metahospitalar e teve um público bastante significativo. Cerca de 700 pessoas estiveram presentes no congresso, cujo objetivo é trazer a tona debates que possam melhorar a qualidade da gestão das entidades. Assim sendo verificou-se que a qualidade das palestras e dos palestrantes agradou muito os congressistas e os comentários gerais sobre o aproveitamento foram constantes em nosso stand durante o evento. O que foi reiterado de viva voz pelo diretor executivo da Federação Gaúcha, SERGIO VALLIM.

A Metahospitalar apresentou sua mais nova linha de produtos, entre eles a cama de U.T.I. – MT 460-g, que fez o maior sucesso durante o evento, assim como já havia sido destaque na Hospitalar 2014, pois, o produto, agrega beleza, funcionalidade e tecnologia de última geração.

, , , ,

Deixe um comentário

Cássio Roberto Bossi

Consultoria em Gestão Financeira

ACS Infoco Saúde

Newsletter Informativa da ACS Gestão de Negócios

Juliana Lima

Newsletter Informativa da ACS Gestão de Negócios

CURIOSIDADES NA INTERNET .COM

Do not waste time, we look for you the news ...

%d blogueiros gostam disto: