Posts Marcados astrazeneca

Farmacêuticas globais perdem receita com perda de patentes

Companhias farmacêuticas de grosso calibre no cenário mundial acusam o baque da perda de importantes patentes em suas receitas

De acordo com o jornalista Eric Palmer, do portal Fierce Pharma, não há grandes surpresas no ranking das 10 companhias farmacêuticas e suas receitas em dólares. Pfizer e Merck & Co, ambas estão em franco processo de reestruturação, perderam posições. Com o desmembramento entre AbbiVie e Abbott, a primeira ficou fora do ranking e abriu espaço para Eli Lilly e facilitou a subida da Bayer. Veja ranking de 2012 e, logo abaixo, 2013:

2012

Imagem

2013

Imagem

 Depois de um 2012 de muitas patentes importantes terem caído por terra, o ano de 2013 foi mais tranquilo, com aumento de receitas por parte de J&J, Roche, GlaxoSmithKline, Bayer e Lilly. Porém apenas a Bayer e a J&J tiveram crescimentos realmente interessantes. Bayer teve um crescimento de receita de 7,6% em dólares e J&J cresceu 6,6%. As demais tiveram crescimentos mais modestos, na casa de 3%. Pfizer, Sanofi-Aventis , Merck & Co e AstraZeneca despontavam em 2012, mas as perdas de patentes de alguns importantes blockbusters tiveram um reflexo imediato no ano seguinte. Pfizer perdeu Lipitor, Merck ficou sem a patente do seu Singulair. Curiosamente, as vendas de Crestor (medicamento da Astrazeneca para hipercolesterolemia) caíram 9%, o que significou forte desaceleração no crescimento da Astrazenca, na época, em torno de 8%.  Sanofi perdeu a patente de Plavix. Esse impacto contribuiu para uma queda de 5,7% nas receitas da empresa.

patente

Mas esses números nem se comparam com a queda de 17% reportados por AstraZeneca e Bristol-Mayers Squibb (fora da lista este ano) no ano passado. Ainda segundo Palmer, a metodologia do ranking considerou informações financeiras reportadas pelas empresas, relatórios e reportes anuais da Securities and Exchange Commission e outras fontes. De acordo com o jornalista, 2013 ficou marcado para a Indústria Farmacêutica mundial como um ano de transição, outra boa fase é esperada para esse ano.

Fonte: Fierce Pharma – mar, 2014 e IstoÉ Dinheiro, agosto 2012

, , , , , , , ,

1 comentário

AstraZeneca compra empresa Omthera

Imagem

Londres – A AstraZeneca vai comprar a Omthera Pharmaceuticals por até 443 milhões de dólares para fortalecer seu negócio de medicamentos cardíacos, uma área prioritária para a segunda maior farmacêutica da Grã-Bretanha.

A aquisição da empresa norte-americana especializada em remédios derivados de óleo de peixes enfatiza um impulso do novo presidente-executivo, Pascal Soriot, de recuperar as fortunas da AstraZeneca por meio de uma série de acordos interligados.

É a sua segunda aquisição na área cardíaca, após a aquisição da AlphaCore Pharma, no mês passado, uma pequena empresa em estágio inicial de biotecnologia dos EUA.

A última transação lança a AstraZeneca em confronto com os rivais, incluindo a GlaxoSmithKline, que já vende remédios para o coração a base de óleo de peixes.

O principal medicamento da Omthera já concluiu o estágio final dos testes clínicos e tem o potencial de ser combinado com o bem sucedido remédio para combater colesterol Crestor, da AstraZeneca.

As vendas e lucros da AstraZeneca estão caindo, uma vez que os medicamentos mais antigos perdem a proteção de patente, e a empresa precisa urgentemente de novos produtos para substituir os remédios que vendiam bem.

A AstraZeneca afirmou nesta terça-feira que havia entrado em um acordo definitivo para comprar a Omthera por 12,70 dólares por ação, ou cerca de 323 milhões de dólares, um prêmio de 88 por cento sobre o preço de fechamento da ação da Omthera, na sexta-feira.

Além disso, os acionistas da Omthera terão “direitos de valor condicionais” (CVR) de até cerca de 4,70 dólares por ação, ou 120 milhões de dólares no total, dependendo do sucesso da droga experimental Epanova, da Omthera.

fonte: Agência Reuters Brasil

, , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: