Posts Marcados Pfizer

Reino Unido será primeiro país a vender Viagra sem receita

(IstoÉ independente, publicação de 29/11/2017)

O Reino Unido será, a partir de 2018, o primeiro país do mundo a vender sem receita o medicamento contra problemas de ereção Viagra, anunciou seu fabricante, a companhia farmacêutica americana Pfizer. A Pfizer anunciou na terça-feira (28) à noite que tinha recebido autorização da agência reguladora britânica.

A notícia abre a porta para que homens envergonhados de expor seu problema aos médicos possam resolvê-lo discretamente, embora os que têm doenças cardíacas ou tomam remédios que possam interagir com a substância continuarão precisando de receita.

Capturar

As autoridades esperam que esta medida acabe com as compras de Viagra em sites que funcionam ilegalmente. “Esta decisão é boa para a saúde masculina”, disse Mick Foy, da Agência Reguladora de Produtos Médicos e Sanitários do Reino Unido (MHRA).

Facilitar o acesso ao medicamento “estimulará os homens a procurarem ajuda dentro do sistema de saúde e aumentará a conscientização sobre os problemas de ereção”, acrescentou Foy.

“Alguns homens evitavam buscar apoio e tratamento para esta condição, então acreditamos que dar a eles a opção de falar com o farmacêutico e comprar Viagra Connect pode ser um passo realmente positivo”, disse Berkeley Phillips, diretor médico da Pfizer no Reino Unido.

, , , , , , ,

Deixe um comentário

Pfizer compra americana fabricante de medicamentos de combate ao câncer.

Fonte: Financial Times (tradução – Daniel Souza)

A Pfizer, segunda maior empresa farmacêutica do mundo e com um valor de mercado estimado em 262 bilhões de dólares, venceu o leilão para a aquisição da empresa de biotecnologia Medivation. Com esta aquisição, segundo declaração de Iam Read (Presidente do conselho Pfizer), o faturamento da empresa será acelerado e seu consequente crescimento de receita.

A Medivation produz o Xtandi, atualmente o medicamento para câncer de próstata mais vendido no mundo. E, ainda em fase experimental, está desenvolvendo o Talazoparib, medicamento que impede a multiplicação das células cancerígenas.

Medivation-600x400

Segundo o Chairman da Medivation, David Hung, a aquisição é importante como gerador de valor aos atuais acionistas, além de gerar perspectivas aos funcionários, como parte de uma corporação maior.

A aquisição da Medivation faz parte do plano da Pfizer de torna-se forte na oncologia, um segmento onde a empresa nunca foi um player relevante.  Desta forma, tenta buscar o tempo perdido, principalmente perante player importantes com Merck e BMS, com suas novas terapias imunológicas, cujo objetivo é transformar o corpo numa arma contra o câncer.

, , , , ,

Deixe um comentário

Pfizer confirma interesse em comprar AstraZeneca

pfizer

A farmacêutica norte-americana Pfizer confirmou, esta segunda-feira, estar interessada em adquirir a rival britânica AstraZeneca,negócio que, a concretizar-se, seria o maior de todos os tempos no setor farmacêutico, informa o jornal Público.

Numa declaração oficial, a Pfizer admite que deu informou do seu interesse pela AstraZeneca em Janeiro, mas a farmacêutica recusou a avançar com as negociações. Seguiram-se, então, várias reuniões, sem resultados concretos. Em 26 de Abril, a Pfizer voltou a abordar a empresa que, uma vez mais, declinou a proposta.

A proposta de aquisição surge numa altura em que a atividade de fusões e aquisições na Europa regressou em força este ano, com crescimentos de 60% em comparação com 2013. Este mercado já terá movimentado 217 bilhões de euros e, no setor farmacêutico, a operação mais recente juntou a Novartis ao negócio de medicamentos oncológicos da GlaxoSmithKline, numa operação avaliada em 16 bilhões de dólares, cerca de 11.600 bilhões de euros.

A transação faz parte de um acordo mais vasto entre as duas empresas (das maiores do mundo) e inclui a compra, pela GlaxoSmithKline, do negócio de vacinas da Novartis.

fonte: Público

, , , ,

Deixe um comentário

Biomedicamentos – o presente e o futuro do mercado farmacêutico

O mercado farmacêutico mundial vem passando por sucessivas transformações ano após ano e as principais mudanças gravitam em torno de alguns divisores de águas: expiração das patentes de grandes marcas de medicamentos, evolução sem precedentes dos genéricos, falta de pesquisas inovadoras e a pressão dos governos e planos de saúde para uma redução nos custos com medicamentos. Do outro lado, o investimento em medicamentos de biotecnologia cria perspectivas jamais imaginadas para tratar doenças crônicas complexas como o Câncer, o mal de Alzheimer e o Diabetes.

startimage

Leia o resto deste post »

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: